Do campo à cidade: histórias de luta pelo direito dos povos à terra e à vida

Hoje (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, lançamos a publicação “Do campo à cidade: histórias de luta pelo direito dos povos à terra e à vida“. O material editado em português, espanhol e inglês relata as lutas de comunidades de diferentes lugares do Brasil que têm como conexão a resistência ao avanço do capital sobre seus territórios e a ameaça aos seus modos de vida, construindo um intercâmbio de lutas na defesa popular dos territórios. Documentar e recontar as histórias trazidas nesta publicação é uma forma de eternizar essas resistências e de fortalecer as comunidades e povos que lutam por direitos coletivos e, por meio do compartilhamento de experiências, inspirar para a luta.

O relatório acompanha os últimos 3 anos de luta contra empresas transnacionais e a resistência dos moradores da Vila Nazaré às falsas promessas da empresa Fraport, como as remoções provocadas pela ampliação da pista do aeroporto internacional Salgado Filho em Porto Alegre (RS), que violou direitos básicos da comunidade. Entendemos, com um pouco mais de detalhe, o avanço da megamineração no estado do Rio Grande do Sul e as consequências de estender essa fronteira que já matou uma parte do Brasil.

Recontamos a história do cerco à Amazônia e a articulação das transnacionais para explorar cada vez mais os bens comuns e povos da região. Também tratamos sobre como as empresas utilizaram do marketing da falsa solidariedade durante a pandemia da COVID-19 para explorar os territórios mais vulneráveis, enquanto conexões solidárias foram criadas e fortalecidas no coração dos movimentos sociais.

Contamos as histórias para não esquecer da luta, partilhamos experiências para lembrar da união. Das violações de direitos à terra e à vida, às conquistas que são feitas. Cada movimento para construir uma rede popular de solidariedade é um passo no caminho da recuperação justa pós COVID.

O lançamento da publicação “Do campo à cidade: histórias de luta pelo direito dos povos à terra e à vida” também marca os 50 anos da Amigos da Terra Internacional. Cinco décadas de luta e resistência em defesa do Meio Ambiente, dos povos e territórios por Justiça Ambiental.

Confira a publicação completa em português.

Leia mais nas atualizações capítulo a capítulo:

“Tiraram uma cidade do mapa” – A destruição de um bairro em Porto Alegre com mais de 5 mil pessoas e mais de 50 anos de história

O avanço da megamineração e a concentração de riqueza contra a vida e os bens comuns

Governo Bolsonaro como instrumento de avanço do poder corporativo sobre os bens comuns dos povos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *