Julgamento do Lula: militarização das ruas centrais e criminalização dos movimentos

Durante os dias de mobilização devido ao julgamento de Lula, as ruas de Porto Alegre foram tomadas por pessoas do Brasil inteiro e de países vizinhos que organizaram bonitos atos de resistência aos retrocessos neoliberais e de defesa à democracia e soberania popular. Porém, as ruas também foram invadidas por um intimidatório aparato militar de guerra: carros blindados, cachorros, drones, atiradores de elite, bloqueios aéreos e navais e um efetivo da Brigada Militar, da Polícia de Choque e da Força Nacional nunca antes visto no centro da cidade, nem mesmo durante a Copa do Mundo, grande evento usado como justificativa para sofisticar o aparato repressivo do Estado. Tudo isso para apartar o Tribunal Regional Federal da realidade, silenciar as ruas e criminalizar os movimentos sociais que lutam pela democracia. Destacamos, nas fotos, alguns posicionamentos da Polícia Militar do Rio Grande do Sul durante a Marcha do dia 23 de janeiro e durante a vigília do dia 24, enquanto acontecia o julgamento.

Tal aumento da militarização nas ruas põe mais dúvida e sombra sobre um suposto Estado de Direito que já não existe há tempos. A polícia está ali para garantir processos que não respeitam a legalidade e a soberania popular. Destacamos, também, que este aparato de opressão – homens armados a cada esquina, um camburão atravessado na calçada de uma rua central, helicópteros constantemente vigilantes e ameaçadores – é realidade diária nas comunidades periféricas do Brasil.

Existe também aquilo que não temos imagens e não se pode ter fotos: a perseguição política e os agentes do estado infiltrados nos movimentos, com a finalidade de criminalizá-los. Após os atos, policiais invadiram a casa de jovens e vasculharam seus pertences sem nenhum tipo de mandato, confundindo – deliberadamente – organizações políticas com organizações criminosas. Quase trinta foram detidos e 16 (13 mulheres) seguem presas e foram encaminhadas aos presídios de Porto Alegre.

Confira abaixo fotos em alta qualidade no álbum do Flickr:

Militarização das ruas de Porto Alegre

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *